sexta-feira, 8 de abril de 2011

Devaneio da Primavera



O Sol a aquecer os ninhos
E a brisa a abanar os ramos
Acordam os passarinhos
Na Primavera que amamos.


Como nos dais alegria
A cantar no arvoredo
A ternura que extasia
Pássaros de manhã cedo.


Todo o dia encantais
Quem vos ouça chilrear
Às dezenas os pardais
Outros com melhor cantar.


Ás quatro horas certinhas
Andais p’la relva contentes
É dádiva das vizinhas
Pãozinho fresco e sementes.


E à tardinha nos lares
Inda é maior o gorjeio
Entendei-vos p’los piares
Juntinhos em devaneio?!

Maria da Fonseca

1 comentário:

  1. Que lindo passarinho e que bom poema.
    Tudo bem amiga?Desejo que sim.
    Beijinhos

    ResponderEliminar