terça-feira, 16 de julho de 2013

Recordação dos Pais

 
 
 

O que dizia o teu Pai,
O que o meu também dizia,
Cada vez mais recordamos
Na vida do dia a dia.

 
Quanto mais o tempo passa
Mais nos identificamos,
Compreendemos seus valores
Apesar de antigos ramos.

 
Seus sábios ensinamentos
Nossa mente não esqueceu,
Ajudaram com amor
Dês que a vida aconteceu.

 
Nossa saudade é imensa
Neste mundo tão diverso
Daquele que conheceram,
Por demais é controverso.

 
E na memória ressoam
Suas palavras prudentes
Que deixaremos aos nossos,
Seus diretos descendentes.
 
Maria da Fonseca


1 comentário:

  1. Que beloe poema de saudade...de alguém que
    está sempre no coração.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar